quinta-feira, 30 de julho de 2009

O tempo

Nem vou dizer que estou voltando...que agora é pra valer...nada de desculpas...apenas me leiam,por favor, e comentem,se tiverem vontade,que eu retribuo a visita



Quando cheguei vi que o tempo comeu o jardim, a casa, o quarto que eu habitava e corroia aos poucos os que ainda habitavam nela. Mas eu não queria pensar em tristeza enquanto sentado comportado, eu esperava por fim, o que ela faria comigo. O tempo ia colocando prazo de validade nas coisas e nas pessoas enquanto colocava debaixo da minha porta toda a responsabilidade de fim do mês. O tempo mudou aos poucos as fotos dos porta retratos, substituiu pessoas, me fez despedir de algumas outras e me deu nos momentos em que eu menos esperava (como um bom menino) outras tão boas, que eu tive que (como um bom menino) pedir que ela deixasse assim, quieto. O tempo tirou um pouco a ânsia das coisas e a minha vontade de abraçar o mundo, que muitas vezes era maior que o próprio tempo, mas me mostrou a possibilidade do silêncio, da quietude, da sobrevivência sozinho no apartamento grande e me fez querer uma pessoa só andando por ele, além de mim, e ao meu lado.O tempo passou varrendo a poeira da minha vida antiga, varreu o medo de me sentir inteiro, tirou a saudade de me sentir metade. O tempo construiu aos poucos a vontade de fechar os olhos e esperar de braços abertos (sem um pingo de medo) o que por fim, ele fará comigo.

7 comentários:

Evandro Varella disse...

Fala Garoto,
Quem é vivo sempre aparece.
Belo retorno, belo post!
Abraço

Humana disse...

O tempo passa e nós mudamos com ele, amadurecemos.
Gostei muito do teu texto.
Beijos

Bonequinha de Luxo disse...

Oi,amigo

Retorno triunfal...Excelente post!Posso te pedir um favor?Cate aquele post em que vc se refere à sua ex ,mostrando o cotiano que causou a separação.Lembra??Procurei nos seus aquivos,mas não encontrei!
Beijos e não suma novamente!

zzaguiar disse...

Olá! sou aqui do Rio também, Niteroí, Conhece?

Não recordo como fui parar em seu blog pela primeira vez, mas gosto de seus textos e desta vez, senti-me no dever de deixar um olá e uma pequena sugestão, posso?

Uma leitura muito interessante e gostosa:

Os Quatro Compromissos, de Don Miguel Ruiz.

Aproveite!!!!!!!!!!

Abraço, Maria José.

Amigao disse...

Como dizia o RC: Que prazer reler você!
"O tempo é o senhor da razão!"


Abração do amigão

Vênus disse...

Oi,querido

Bom retorno!

Adorei o texto e concordo plenamente!

Respondendo a sua pergunta :sim,Marcelo é meu marido
E o bebê está ótimo.Chega em fins e setembro!

bjus

Lili disse...

"...O tempo passou varrendo a poeira da minha vida antiga, varreu o medo de me sentir inteiro, tirou a saudade de me sentir metade."

...nada melhor que o tempo pra dar coragem...nada melhor que ele tb, pra nos fazer esquecer.

Olá, é a primeira vez que comento, mas não a primeira que o leio. Essa parte do seu post me fez refletir sobre a minha pessoa, por isso a destaquei...escrever é bonito por isso, atinge várias pessoas, de formas diversas.

um abraço!
Lívia.