terça-feira, 9 de setembro de 2008

Álbum da Vida

Uma pessoa me disse certa vez, que nós possuímos vários pedaços, que, ao longo da vida, iremos colando em nosso álbum da vida. Porém, existem recortes que acabamos por colar sem que estivesse previsto para ser colocado.
Sempre achei que isso era "papo de maconha", visto que, acreditava no acaso das coisas, na espontaneidade, ou até mesmo, de que se não for uma peça exata de nosso álbum, será uma pista para chegar ao que deve ser de fato.
Peças, figuras, recortes ou chaves, tudo são pessoas ou circunstâncias que passamos ou conhecemos, a fim de fazer valer o nosso fôlego de vida.
A cada dia que passa, tenho ficado mais sóbrio, ou melhor, acredito ainda mais que faço parte dessa matrix, que me foi dita por alguém que se comunica comigo através de meias-palavras, e que nem sempre sei o que quer dizer... Um dia escrevo sobre ela..
Descobri uma peça que realmente seria do meu álbum, e que consegui colocá-la, porém, o capítulo foi alterado... enquanto isso, descobri também várias peças que tentei colar sem sucesso, mesmo insistindo muito para que isso acontecesse – mas isso faz parte néh?!
Descobri que o acaso é um grande conto para inocentes sob o forte efeito da cachaça, e que eu, ou cada um que possui um álbum, é um manipulador egoísta, e que observa com luneta o que está por vir, divertindo-se em slides com fotos que serão de outros álbuns alheios, com a lucidez e a paciência de quem espera chegar o estado de nirvana um dia.
Sei que devem estar me achando um pouco estranho hoje,mas deve ser efeito da solidão.Ou desta tarde nublada e fria.

15 comentários:

Paula disse...

Sabe Paulo, gosto muito de ler os seus posts. É raro (sei que isso é super lugar-comum) ver um homem expor os sentimentos assim. Eu nunca pensei em um álbum, mas sempre digo que a minha vida tem trilha sonora... Sei o que é solidão em uma tarde fria e nublada. Vem prá cá, tá um calor horroroso...

beijos

Vanna disse...

Um dia frio, um bom lugar pra ler um livro ... ou pra filosofar sobre a vida. Muito bom.
Acho q só os sensíveis experimentam essas sensações.
Bjs, lindo dia.

Lilian Devlin disse...

Oi Paulo querido,
Mais uma vez obrigada pelas palavras carinhosas, sempre é mto bom recebê-las, né?
E não se preocupe, que ninguém vai estranhar nada.Quem é que não passou por um dia assim, sob efeito da solidão,ou de uma tarde nublada, ou do frio,ou do calor, ou do sei lá o quê? Pois é, todo mundo, que tem sensibilidade e é assim como vc é!
Um beijão!

Lê... disse...

Oiê!

Então...as vezes o dia vem em forma de noite mesmo!Mas logo o sol nasce e esquenta nossa alma!

Solidão,ahh solidão...rs
Mas vezes,é um mal necessário...pra que possamos estar conosco mesmo!

Fique bem!

ps:pena que video não abriu;volte lá depois e tente,vale a pena.

beijinhos querido.

Aline Evelyn disse...

Paulo... meu lindo...
Eu te admiro tanto!
Admiro por vc expor (de verdade) o que vc tá sentindo!
Admiro pq vc é um homem que tem um beleza interior (ainda não sei da exterior - hauhauhaua) que acho fascinante!
Enfim... simplesmente TE ADMIRO!
=D
E...
Brigadinha pelo comentário lá no meu blog!
Beijoks
^^

Mari disse...

Olá,Winter
Bela reflexão!
O álbum de nossa vida é feito de momentos bons e maus...creio que através do nosso livre arbítrio contribuimos para a elaboração desse álbum.
Quanto ao seu estado de espírito,normal.meu caro,somos seres humanos...um dia melhor ,outro mais tristes...mas,estes às vezes nos faz mais sensíveis capaz de refletir sobre nós mesmos,como vc o fez neste post.

bjs

Dedinhos Nervosos disse...

O dia cinzento, sem cores, faz isso mesmo... nos faz mais reflexivos e, por vezes, mais melancólicos. E, como disse as meninas acima, vc realmente é de uma grande sensibilidade. É difícil um homem se expor tanto. Eu raramente faço isso assim... mas tenho meus textos guardados rs

O interessante é que, inconscientemente, eu já via minha vida como um álbum de figuras onde consigo identificar muitas fases da minha vida. Infelizmente algumas não foram coladas e acho que nem serão. Mas cmo sempre acreditei em destino, acho que essas não ficaram pq poderia ocupar o espaço de outras.

Se cuida e fica com Deus. Que amanhã faça um lindo dia de sol pra vc. :o)

Bjos.

BRUNO LEONARDO disse...

Fala,amigão

No meu álbum eu só colo os momentos que acho que vale a pena..os outros recortes eu jogo no lixo.No momento tb estou passando por uma fase que juro a vc,faço questão de descartar e esquecer!
Solidão???Não me afeta!Dias nublados sim!Ainda bem que aqui no Rio são raros!

abraço

Evandro Varella disse...

Paulo,
Prá essas horas existem os amigos, a família e principalmente Deus.
São eles que nos apóiam e ajudam a enfrentar essa nossa limitada condição humana.
Mas isso passa meu amigo, é só ter um pouco de paciência.
E precisando, saiba, estamos por aqui.
Abraços
Vavá

Cyntia Taborda ") disse...

Eii Paulo!
Filosofou legaal ;)
Mas eu concordo com o começo do post sobre o que te disseram do album da vida!
e tenho medo disso...pq esta em nossas maos a nossa propria vida.Depende de nos pra que ela seje um belo album ou nao =/
heheh

bjaao

Lê... disse...

Oiê!

E então o sol voltou a brilhar?rs
Tomara,lindo!!

beijo e um fim de semana com ☼ sol ☼ e alegria!
.
.
.

Quase Trinta disse...

Caracaaaaaaaaaaaaa
Vim parar aqui nem sei como, ainda não li seu post mas vi q vc é de Petrópolis, estou sempre, mas sempre ai.........
Amo essa cidade...
agora vou ler o post e volto para comentar sobre ele...rs

Quase Trinta disse...

Meu álbum está todo bagunçado... por enquanto não acho sentido as peças....
estou te linkando ok? espero q não se importe
ótimo final de semana

Dedinhos Nervosos disse...

Como está o dia por aí?
rs

Tenho alguns "blogueiros" amigos no meu MSN. Quando quiser bater um papinho: annokas73@hotmail.com

Bjos e um lindo final de semana ensolarado ;o)

Amigao disse...

Pois é amigão, é meio emblematico isto tudo, a única coisa que sei que é que as figurinhas repetidas não preenchem o álbum, mas...tem tanta figura repetida, né?
Onde estarão as figuras raras que faltam?

Abração do amigão