sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Homenagem à Minha Tia

Ela se chamava Maria Francisca Tereza, nome de princesa do império austro-húngaro, embora eu ache que a minha avó só queria mesmo homenagear o santo (hmmmm, ou a si mesma, vó?).Diz a lenda familiar que era como princesa que tratava a filha, sempre atendendo seus desejos e vontades, tanto que ela própria, minha tia, costumava rir ao lembrar do trabalho que tinha dado à mãe.
Correu meio mundo. Peitou a carolice monolítica materna para correr esse meio mundo acompanhada de um namorado francês sem as bênçãos da Santa Madre.
Contam que um chefe de tribo nômade uma vez ofereceu ao cara sei lá quantos camelos em troca dela. Era arquiteta, trabalhou com o Niemeyer durante esse périplo internacional e ai de quem (eu) falasse mal dele.
Leve, dona de uma tolerância que só tem quem viu e viveu muito e, como eu disse antes, de uma risada marota que agora domina toda e qualquer lembrança que eu tenho dela.
Partiu hoje às quatro e meia da manhã. Como eu não acredito em mágica, não consigo ter a imagem da minha avó acalentando de novo a filha.
Mas sabendo o que ela passou nos últimos dias, acho que vou me permitir fingir por um minuto. Ou dois.

14 comentários:

Dedinhos Nervosos disse...

Não se trata de mágica, só de fé.
Sinto mto pela sua perda. Ela foi realmente uma mulher bem a frente da época, né? Adoro isso. Um bjo e um carinho.

Aline Evelyn disse...

Paulo... lamento muito a perda!
Sei que é muito difícil perder um ente querido!
Mas, se Deus quis assim, é pq tava na hora dela descansar!
Te adoro muito!
Beijoks
^^

Vanna disse...

Nossa, q bom pra ela receber uma homenagem assim. Gostaria d ser merecedora d uma num momento assim.
Bjs, fim d semana.

Paula disse...

Nossa, Paulo, simples e muito emocionante o seu post. As palavras que você usou para falar da sua tia e descrevê-la são dóceis e nos fazem imaginar como ela seria. Aliás, uma mulher fantástica! Sinto muito pela sua perda.

Beijos

Luciana disse...

Oi,Winter

Fechei os olhos e pude imaginar sua tia...pois é,mulheres guerreiras estão em todas as gerações.Com certeza está num plano bem elevado!

beijos

Andréia Lino disse...

estou sempre por aki na blogosfera

brigada pela visita, espero q tenha gostado do blog...

sucesso querido

adorei o lance das meias e cuelas, superoriginal

bjos

Lê... disse...

Oi querido!

Sinta-se acarinhado,pois nessas hrs nem sei o que dizer!...exceto que dentro da gente àqueles a quem amamos, tem vida eterna!!

Permita-se!

bjinhoss...

Vênus disse...

Olá,Winter

Com certeza ela virou mesmo uma estrela.

Estou dando um tempo lá no "Apenas Palavras",mas eu volto,ok??

Beijo,amigo

Rodrigo disse...

Sentimentos sinceros,cara!

A morte é sempre imprevisível ,mas certa,não é mesmo??

abraço

BRUNO LEONARDO disse...

Oi,amigo

O importante é que sua vida não foi em vão..Deixou um nome que jamais será esquecido e amigos que a amaram muito.

Abraço

Bonequinha de Luxo disse...

Oi,amigo

Que texto bem escrito e que bela homenagem..

Ela ,onde quer que esteja,deve estar feliz....

bjs

Amigao disse...

Oi amigao,
Sinta-se feliz por esta bela herança que ela deixou. e permitiu este belo texto.

Abração do amigão

Lilian Devlin disse...

Olá meu querido!
Belíssimas palavras e justiça homenagem à sua tia, porque mulheres assim são merecedoras!
Beijos procê Paulo e saudade!

Jôji disse...

Meus pêsames, deve ser dificil perder alguém com uma risada marota e experiências (provavelmente) de tirar o fôlego.