sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Quem é esse cara?

O que você faz quando de repente,andando por um shopping,assim como quem não quer nada,aguardando alguém para almoçar,surge do nada um cara(que vc jura que nunca viu na sua vida) ,de braços abertos para você ,com um sorrisão,tipo Dado Dollabela,gritando " MEU AMIIIIGO"!! E,como um urso polar,te abraça tão forte ,que te tira o ar...E,como diria Wando ..."e,quando sai de mim,,," me deixa tonto e com um ponto de interrogação bem no meio da cara !!! ?????? "Quem é este cara?"E ele pergunta por sua família,por suas irmãs e você nem sabe o que vai responder."Quem é esse cara?"O que você faria?O que eu fiz?Nada!!!A pessoa que eu esperava chegou e eu me despedi,me desculpando e apenas dizendo:"Ô cara,espero te ver novamente para podemos conversar"!Ufa!!!

8 comentários:

Jou Jou Balangandã disse...

Eu simplesmente digo "me desculpe, mas não estou me lembrando de vc" ... pode ser meio indelicado, mas eu ja levo a fama mesmo!

Obs: nossos blogs sao parecidos!

Bjos e bom final de semana!

HSLO disse...

Hum...eu nem sei o que dizer nessa situação, viu.


abraços


Hugo

Amigao disse...

Hehehehe
Isto já aconteceu comigo, eu sempre me pareço com alguém.

- Bom fisionomista eu sou sim, só não me chamo Roberto, ok?

Valeu amigão, bom domingo!

Cláu disse...

Situação complicada!
Eu geralmente me lembro dos rostos das pessoas mas nome...

Bjo

EXAGERADO disse...

Oi,amigo

Já aconteceu comigo,mas ao contrário...Confundi uma "moça no aeroporto" com uma amiga de Faculdade!!!Mas,fui menos exagerado...heheh

Apareça,cara

BETH ANAND disse...

Então,amigo,isso é mais comum do que parece.Não precisa é tanta "alegria" assim....melhor ir devagar:"Olá,lembra de mim?" Assim...se a gente não se lembrar,diz logo e pronto!
Beijos e vê se troca essa cueca,ou melhor,este post..hehehe

Bjus

[ rod ] ® disse...

eu tenho uma memória terrível... só vou lembrar de alguém no dia seguinte a um fato destes...rsrs.. abs.

Dedinhos Nervosos disse...

ahahha
Estava eu num supermercado lotado quando uma das funcionárias chegou toda sorrisos perto de mim. Eu devolvi o sorriso, pensando que era mais uma funcionária simpática. Não era. Ela parou, me chamou pelo nome, perguntou pela minha mãe, avó e comentou sobre várias coisas da minha rua. E eu, tentando ver o nome dela no crachá, não tinha a menor noção de quem era aquela mulher. E ainda não tenho. uffffffffff