sábado, 12 de julho de 2008

Post Inicial nº1

Separei-me de Mary há 6 meses. Creio que nunca mais serei capaz de morar com alguém!Não!Eu não saí ferido nem magoado de nossa relação.Creio que ela também não!.Saí com uma baita experiência que ensinou-me que casamento é uma instituição falida,que eu não quero mais para mim.
Viver junto ,comer junto,gastar junto,dormir junto e tudo o mais junto é bom durante algum tempo.Depois nos sufocam,nos estrangulam e nos limitam.
Existe um elemento que motiva o amor,a paixão:é a falta,a saudade ,a incerteza do reencontro.O casamento é a certeza.O casamento é a firma reconhecida, o carimbo da carta,a nota fiscal, a burocracia do amor...
Sei que existem muitos casais que não pensam assim e que chegam a viver juntos muitos anos .Até morrerem...até morrerem...
"Até que a morte os separe",nos disse o padre!Mas,como? É muito tempo!E,quando a gente diz SIM,por certo não pensamos no que estamos fazendo!Deveríamos poder dizer:"TALVEZ", "QUEM SABE"
Não pensem que eu tenho certeza sobre tudo o que estou escrevendo;Eu não tenho!Só sei do que passei.A gente é assim.Faz planos,realiza-os e percebe que os planos que fizemos precisam ser revistos.Eu estou num momento de limbo.O que desejo agora é lavar minhas próprias meias e cuecas quando bem entender e deixar a toalha molhada em cima da cama até que eu necessite usá-las novamente.

3 comentários:

Paula Basques disse...

Bom, já passei por isso e aprendi que não é bom falar que dessa água não beberei mais... Ah, a Mariana, ela te enriquece, não?!

Bem vindo à blogosfera!

Vanna disse...

Oi, pela foto achei q t conheço pq temos amigos em comum. Vc é o Marcelo?
Bom, lendo o teu post inicial e concordo. Só acho q agora vc pode usar esta experiência p/ amar sem esse compromisso d dividir pq isso só se deve ser feito uma vez. Claro q p/ isso vc tem q esperar alguém q tenha o mesmo desejo pq d outro modo haverá sofrimento.
Mariana veio como resultado.
Bjs, boa semana.

Dedinhos Nervosos disse...

Olá. Vc se separou há bem pouco, né? Eu tenho 34 e sou solteiríssima, mas penso, sim, em casar. E tenho 2 grandes modelos de relacionamento:

Minha avó, que ficou uma vida casada com meu avô e formavam (ele faleceu em 2000) o casal mais lindo que já conheci. Cresci vendo respeito, amizade, compreensão e discurssões resolvidas com sabedoria.

Minha mãe, que já está no 3º casamento e segue a vida tentando ser feliz ao lado de um grande amor. Quando não deu certo, chorou, mas não morreu por causa de ninguém. "Mais fácil matar, ela diz."

Então, quero isso pra mim: o amor dos meus avós e o desprendimento e esperança da minha mãe.

Bjos.